Inauguração da nova casa do Desporto

Quando a música nos invade a alma, as emoções erguem-se em turbilhão numa interior sinfonia arrebatadora. Foi o que nos fez sentir o CORAL STELLA MARIS ao cantar, duma forma sublime, o CORO DOS ESCRAVOS HEBREUS de Giuseppe Verdi, na inauguração do Pavilhão Desportivo do Sporting Clube da Estrada. Parabéns ao maestro João Sebastião. Parabéns ao pianista professor Gerardo. Parabéns a todas as magnificas vozes.

O início do programa da inauguração desta NOVA CASA DE DESPORTO foi dado pela alegre e dinâmica fanfarra dos nossos bombeiros voluntários de Peniche. Bandeiras, caixas, tambores e clarins animaram o Lugar da Estrada, no dia 20 de Setembro, convocando a população, os praticantes de desportos e os amigos do associativismo em geral, para a festa da inauguração duma casa de desporto.

Com as bancadas compostas de público e no piso do pavilhão dois dos fundadores do SCE, os responsáveis da paróquia de S. Leonardo, os representantes do poder autárquico, o representande da associação de futebol de Leiria e os membros dos orgãos sociais da colectividade, deram início à cerimónia os apresentadores do programa, Raquel Glória e Marcelo Ferreira, saudando todos os presentes. Mereceu especial ovação, a saudação a dois sócios presentes que no dia 20 de Agosto de 1947, já lá vão 68 anos, juntamente com mais 5 jovens, fundaram o Sporting Clube da Estrada: HORÁCIO AGOSTINHO CORREIA e DIONÍSIO ROCHA PINTO.

Descerrada a clássica lápide nestas inaugurações em que participaram os presidentes da Câmara, da Junta e do clube seguiram-se interessantes mensagens.

Na sua intervenção, o presidente da colectividade, Vitor Silva, agradeceu às pessoas e organizações que ajudaram financeiramente esta obra desportiva que engrandece a terra, a freguesia, o concelho e a região oeste. Chamou a atenção para o grande mural de azulejos colocado no pavilhão e que expressa esse agradecimento. Dos meios que proporcionaram algumas receitas para custear esta obra, referiu a actividade do parque de campismo e do bar, bem como iniciativas diversas, entre as quais, as de restauração, ao longo dos últimos anos, pedindo uma salva de palmas para a equipa dos manjares que tão bons sabores criou.

O vice-presidente da AFL, Manuel Nunes, frisou a importância deste equipamento desportivo e desejou que ele motive cada vez mais jovens a praticar desporto.

O presidente da Junta de Freguesia de Atouguia da Baleia, António Salvador, enalteceu o trabalho da equipa dirigente do clube que conseguiu erguer um pavilhão mais seguro e muito bonito. Garantiu a continuação do apoio da Junta à colectividade, certamente participando na CAMPANHA DAS CADEIRAS para tornar mais agradáveis as bancadas do pavilhão.

“Esta inauguração é um momento de alegria para todos nós” disse o presidente da Câmara de Peniche que destacou o apoio do município a este pavilhão e realçou a persistência e o trabalho dos dirigentes e obreiros desta grande casa de desporto .Partilhou estes momentos com a sua equipa da câmara, com os vereadores do PSD presentes e com os membros da MAG do clube. A CAMPANHA DAS CADEIRAS também contará com o apoio camarário, declarou.

Seguiu-se uma cerimónia simples mas plena de intenção: a benção das instalações. Que esta casa cumpra o nobre dever de incentivar a prática desportiva tendo em vista UMA MENTE SÃ NUM CORPO SÃO!

Como já se referiu abrilhantou este acto o excelente coral cujo nome já entrou nas nossas necessidades musicais: O CORAL STELLA MARIS.

O Futsal não podia faltar a esta festa. Tem sido nestes últimos anos a modalidade rainha desta coletividade. Estrearam o pavilhão, novinho em folha, VETERANOS contra SENIORES e a ESCOLA DE FUTSAL contra uma EQUIPA FEMININA. Todos geniais a proporcionarem agradáveis momentos à assistência.

Além da bandeira do desporto, esta coletividade também faz flutuar a bandeira da cultura, a bandeira social e a bandeira do campismo. Na cultura tem dezenas de alunos nos cursos de música, de informática, de tapeçaria, de pintura a óleo. Tem um conjunto, patenteado, de música popular portuguesa, o Mar-a-Vista. Incentivou o aparecimento duma Instituição Particular de Solidariedade Social: a Associação Mão Amiga (AMA) e continuará a apoiá-la proporcionando espaços para atividades várias tais como dança, ginástica, cinema, estando planeada a instalação dum Centro de Convívio cuja necessidade na terra ninguém contesta.

Após a estrea oficial do novo pavilhão desportivo, e como não podia deixar de ser, o MAR-A-VISTA fechou com chave de ouro um dia que certamente ficará gravado nas gentes do Lugar da Estrada e em todos os amigos do associativismo que estiveram presentes, um dia que terminou com um Porto de Honra acompanhado com um excelente bolo gigante do Café Arcadas do Jardim que recreou o mural de azulejos das Unidades de Trabalho Voluntário.

António Miguel Franco

26 de Setembro de 2015

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *